sexta-feira, 25 de julho de 2008

Baden Baden Tripel

Como já comentado anteriormente, desde de que a Cervejaria Baden Baden foi adquirida pelo Grupo Schincariol muito se sondou sobre alteração de produtos, diminuição nos estilos e até mesmo a extinção de lançamentos.
Porém pouco tempo atrás pude degustar aqui a nova cerveja de linha da Baden, uma Weiss bem saborosa e correta e depois todos ficamos ansiosos pelo mais esperado lançamento, uma cerveja estilo Tripel, muito se falou que devido algumas de suas características ela não se enquadre dentro do estilo, até mesmo porque ela se consagrou a cerveja com maior teor alcoólico produzida no Brasil, mas esse assunto tem bastante pano para manga e prefiro deixar a cargo de cada um tirar suas conclusões.

A Baden Baden Tripel vem acondicionada em uma embalagem extremamente bonita e de bom gosto, é uma garrafa de cerâmica com fechamento “Flip Top” produzida na Ceramarte aqui em Santa Catarina, precisamente na cidade de Rio Negrinho, a Ceramarte já é famosa por produzir Biersiphon para algumas cervejarias e sua embalagem mais famosa é a da Cerveja Utopias da Americana Samuel Adams que possui 24% de teor alcoólico é a cerveja com maio teor alcoólico do mundo.
Tanta exclusividade chega ao mercado em um primeiro lote de 2500 garrafas e um segundo lote já está sendo finalizado com mais 2500 garrafas, todas numeradas e acondicionadas em uma caixa personalizada. Será inicialmente apenas encontrada em Campos do Jordão, porém em breve chegará as principais capitais, tive o prazer de degustar a garrafa Nº 522 e com isso temos novas esperanças para que a Baden Baden volte a ser uma das galinhas dos ovos de ouro no mercado cervejeiro nacional, abaixo impressões.


Cerveja: Baden Baden
Apresentação: Garrafa 600ml. de cerâmica c/ flip-top.
Tipo: Tripel
Álcool: 14%
Cor: Rubi, avermelhada, limpa, brilhante.
Espuma: Média formação, duradoura.
Aroma: Doce, malte, álcool, frutado.
Paladar: Ótimo corpo, licorosa, doce, álcool, quente, sensação residual doce e alcoólica.
Comentário: Cerveja de extrema personalidade, complexa porém possui paladares bem definidos, acondicionada em uma linda embalagem o próprio rótulo sugere: “Edição limitada para colecionador”. A cerveja em um primeiro momento seduziu mais pelo aroma do que pelo paladar. No paladar o álcool está bem destacado e conseqüentemente traz características demasiadamente doces, vale experimentar e deixar uma guardada durante uns dois, três anos para se tornar um néctar sem valor.

3 comentários:

Blogueiro disse...

Muito bom!

Anônimo disse...

E ae Feijão, estamos aqui eu e o Dom (Edgar) numa confraternização e vendo seu blog.... brother a foto do cervejólogo!!! Abraços

DOMs
Renato & Edgar

Anônimo disse...

É mesmo Dom, cadê sua foto? Com um copo cheio na mão, é claro!!
Abraz
Dom