quarta-feira, 26 de novembro de 2008

“O dia depois de amanhã”

O filme que narra acontecimentos “ainda” não muito peculiares no planeta, e que se tornou uma realidade não muito distante, é o que mais se aproxima sobre o ocorrido em Santa Catarina nestes dias, falo por Blumenau. Parece que o Furacão Catrina que arrasou New Orleans nos E.U.A em 2005, resolveu voltar e acabar com o município, diversas pessoas perderam vidas, casas embaixo da água, casas soterradas, milhares de desabrigados e a maioria da cidade sem luz ou telefone. Água? Diversos municípios não sabem o que é desde Sábado, aqui em Blumenau foi decretado “estado de calamidade pública” e apenas ontem as coisas parcialmente se estabilizaram, a chuva deu uma trégua e aos poucos a cidade começa a respirar, mas ainda há sujeira pelas ruas, pessoas desabrigadas sem luz e água.
Agradeço aos caros amigos pela força, temos que continuar e superar as dificuldades, vamos voltar a falar sobre o precioso líquido, a nossa boa e velha cerveja.


A Harviestoun Brewery foi fundada em 1984 por Eric Harris e Ken Brooker, um ex-empregado da Ford Motor Company que trabalhou por mais de 20 anos na companhia. A Cervejaria foi instalada em um prédio que tinha cerca de 200 anos e ficava em uma fazenda na região de Dólar Glen na Escócia Central.
Depois Stewart Cail ingressou na equipe e liderou com Ken e Eric a cervejaria.


Cerca de cinco anos após a fundação a capacidade produtiva aumentou com a aquisição dos equipamentos da Cervejaria inglesa Devanha que tinha cessado suas operações.

Infelizmente nesta mesma época da ampliação, a cervejaria teria que deixar a fazenda, pois seu proprietário estava fazendo levantamentos topográficos para transformar a propriedade - oficialmente chamado Dollarfield Barns – em uma grande fazenda com sua devida casa. Por isso a cervejaria se mudou para Alva, a cerca de cinco quilômetros de distância do antigo local.
A cervejaria utiliza maltes e somente lúpulos frescos (flores) de todo o Reino Unido, Alemanha, Eslovénia, E.U.A e República Tcheca.


Em Janeiro de 2006 os proprietários encontraram um comprador digno e que continuaria a exercer adequadamente as atividades e conceitos da Harviestoun, hoje ela é propriedade da Caledonian Brewery, que fica em Edimburgo.

Abaixo uma degustação com três exemplares da cervejaria que acabam de chegar ao país:
Cerveja: Harviestoun
Tipo: Lager Beer
Apresentação: Garrafa 500ml.
Álcool: 4,8%
Cor: Dourado, levemente turva, opaco.
Espuma: Boa formação, queda lenta e duradoura.
Aroma: Lúpulo, malte, floral.
Paladar: Bom corpo, malte, lúpulo, fino amargor, sensação residual equilibrada entre malte e amargor.
Comentário: Com amargor menos intenso que sua irmã, porém presente, é uma cerveja agradável e fácil de degustar.



Cerveja: Harviestoun
Tipo: Bitter Apresentação: Garrafa 500ml.
Álcool: 4,2%
Cor: Dourado, levemente turva, opaco.
Espuma: Boa formação, queda lenta e duradoura.
Aroma: Lúpulo destacado, cítrico, notas malte.
Paladar: Bom corpo, leve residual de malte, lúpulo, amargor fino, sensação adstringente, aftertaste com agradável amargor.
Comentário: Boa cerveja, com uma carga generosa dos três lúpulos utilizados, Styrian Goldings, Hallertau Hersbrücker e o Challenger. O lúpulo se destaca em todas as sensações e de uma forma não agressiva. Os lupulomaníacos de plantão, eu sou um, sem dúvida gostarão do exemplar. Se tivesse que fazer alguma alteração nesta cerveja, talvez deixaria um pouco mais de dulçor residual.


Cerveja: Harviestoun
Tipo: Dark Beer
Apresentação: Garrafa 330ml.
Álcool: 6%Cor: Escura, preta, turva, opaca.
Espuma: Boa formação, queda lenta e duradoura.
Aroma: Torrefação, café, chocolate, notas de lúpulo.
Paladar: Bom corpo, chocolate, malte torrado, sensação residual de torrefação com final seco.
Comentário: Cerveja com personalidade, seu corpo é “denso”, em sua receita entra aveia e realmente lembra um óleo de carro, pois é viscosa. Possui ótimo equilíbrio entre doçura, torrado e amargor.

5 comentários:

Rodrigo disse...

É triste ver o que está acontecendo a esta terra tão bonita e de gente tão boa.
Desejo toda sorte a todos que estão sofrendo com a tragédia em SC e um abraço especial para vocÊ Feijão. Como é que estão as coisas para você aí!

Rodrigo Campos
Fortaleza - Ce

Paulo Feijão disse...

Fala Rodrigo,

Você que esteve a pouco tempo por aqui ainda lembra como a cidade era, agora muitas pessoas estão trabalhando para deixar ela bonita novamente.
Agradeço a força, a região que moro aqui foi menos atingida, porém a tensão não foi menor, mas estamos bem, obrigado.

Agradeço a visita, abraços.

Ricardo Antunes da Costa disse...

Folgo em saber que o bloqueiro está bem.

Abraços.

Paulo Feijão disse...

Fala Ricardo,

Valeu pela força.

Abraços

Rodrigo Lemos disse...

Rapaz, fiquei (e ainda estou) preocupado com o que aconteceu aí. Depois me dê mais detalhes... ainda bem que vc está bem... abração!