segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Wäls Quadruppel


A Cervejaria Wäls de Belo Horizonte, dia após dia firma seu lugar ao Sol no mercado nacional como uma inovadora e precursora cervejaria do movimento.


Já tive a oportunidade de degustar três estilos da cervejaria, Bohemian Pilsen, Tripel e Dubbel, todos se apresentaram de forma muito consistente, ricos em sabores e aromas, demonstrando a disposição da cervejaria em produzir bons produtos. A tempos aguardávamos ansiosos o lançamento mais “almejado” do mercado, a inovadora Wäls Quadruppel. Acha que só o estilo é inovador no mercado nacional?

A quadruppel é complexa em todos os aspectos, como não poderia deixar de ser, a cerveja leva um toque brasileiro em sua composição, após todo o processo inicial de preparo, na maturação, ela recebe um complemento inusitado para todos, é adicionada a legítima cachaça mineira na maturação, isso mesmo cachaça, para deixar ainda mais “complexo” o processo, a cachaça antes de ser adicionada a cerveja recebe chips de carvalho que maturam durante determinado período, depois deste processo ela é adicionada na maturação da cerveja. Depois desta novidade a cerveja ainda passa por um dry hopping.

O resultado uma cerveja diferente, com excelente complexidade, seus 11% de álcool não são agressivos ao paladar, dá apenas sensação quente ao degusta-la, deixando ela com perigoso drinkability.

O oBIERcevando teve a exclusividade em ser um dos primeiros a degustar essa nova preciosidade nacional, ela chega aos mercados a partir desta semana, serão comercializadas as garrafas de 375ml e 750ml, ambas fechadas com rolha. Abaixo impressões do exemplar


Cerveja: Wäls
Tipo: Quadruppel
Apresentação: Garrafa 375ml
Álcool: 11%
Cor: Rubi, avermelhada, limpa, brilhante.
Espuma: Ótima formação, duradoura.
Aroma: Malte, leve dulçor, caramelo, melaço, complexo.
Paladar: Ótimo corpo, boa carbonatação, ligeira notas de lúpulo, doce, malte, álcool, toffe, picante, sensação residual picante, maltada, agradavelmente doce.
Comentário: Cerveja discreta, seu aroma exala um complexo e discreto aroma, seu sabor sugere o alto teor alcoólico, porém nada demasiado, pois as outras notas presentes equilibram de forma perfeita o conjunto. Sem dúvida o mercado ganhou muito com o lançamento.

Mais informações: Site Wäls

3 comentários:

Mauricio (BREJAS) disse...

Grande Feijão,
Experimentamos também a Wäls Quadruppel direto da "teta da vaca", na visita que fizemos à fábrica para promover o Roteiro Cervejeiro de Belo Horizonte:
http://www.brejas.com.br/blog/03-09-2009/visita-cervejaria-wals-3270/
No filminho, dá pra ver o desespero do pessoal em conseguir tomar uma tacinha... Ela tá demais mesmo, você a descreveu muito bem!
Um abração!

Elta disse...

Colega Feijão;

Fiquei muito feliz com o lançamento desta cerveja.
O Brasil já faz excelentes cervejas e acho que já estamos adquirindo nossa própria personalidade no ramo.
Me entusiasmei por que estou trabalhando a um ano no desenvolvimento da cerveja com cachaça maturada no butiá.
Cara! Tá ficando uma loucura.
Mais alguns meses e ela estará por aí.
100 garrafas por ano.

Abraços.

Abrahão
Saint Bier

Paulo Feijão disse...

Mauricio,

que bom que também experimentaram esta iguaria, direto da fonte.

Abahão

Poxa então estava escondendo o outro hein? rs
Realmente a cultura cervejeira começa a tomar corpo, e algumas cervejarias estão dando uma nova característica a ela,
"abrasileirando" e isso só traz boas novidades e o consumidor é quem ganha, além do prestigio que estas inovações trazem a cervejaria. Quero só ver essa SaintBier com cachaça...

Abraços.