quinta-feira, 30 de abril de 2009

Lançamento Clube da Cerveja no Restaurante Figueira

Na noite de Segunda-Feira passada foi dado mais um passo para o fortalecimento da cultura cervejeira no Brasil, o Restaurante e Choperia Figueira, um ponto já tradicional em Blumenau, devido as suas suculentas carnes e grande variedade de cervejas, realizou o lançamento do Clube da Cerveja, que assim como o clube do Whisky, agregará sócios que terão “vantagens” ao degustar os bons exemplares de cerveja da casa, isso com certeza falarei em um próximo post com maiores detalhes.
Este lançamento ocorreu junto ao VI Encontro com o Chef, evento gastronômico que trouxe o chef alemão Heiko Grabolle, radicado no Brasil, que junto da Beer Sommelier Kathia Zanatta do Grupo Schincariol elaboraram uma sequência de cinco pratos, harmonizados com cinco variedades das cervejas Baden Baden, conforme descritos abaixo:

Para começar o jantar foi servido um Creme de batata típico da Vestefália com queijo fresco, manjerona e chips de batata salsa junto da Baden Baden Cristal. Fazer a harmonização entre um creme e uma cerveja é um tanto arriscado, devido ambos serem líquidos, foi complicado imaginar que ambos poderiam harmonizar e para isto foi orientado que diferente dos outros pratos, a cerveja fosse bebida antes do creme, este possuía consistência levemente pastosa, oleosa e tempero leves. A cerveja deixava no paladar uma sensação com notas maltadas e leve amargor, ao receber o creme a cerveja realçava a consistência do prato e deixava ao final agradável residual de queijo misturado com uma sensação de massa, pão.
Além disto o leve amargor da cerveja acrescentava mais um “tempero” ao creme e também deixava o paladar “seco” para receber o prato, fiquei bem espantado com o resultado, mas não achei a melhor harmonização da noite.

Depois do creme foi servido um Ravióli de presunto e espinafre à moda da Bavária acompanhado do bom e velho chucrute, a cerveja escolhida foi a Baden Baden Golden Ale, que leva canela em sua receita.
O prato apresentava leve acidez acompanhado de certo dulçor do chucrute que junto a Golden casaram perfeitamente, um realçando o outro, os toques frutados, notas de canela da cerveja acrescentaram bastante ao prato, junto ao Ravióli a cerveja se comportou bem quebrando um pouco o salgado e fazendo belo par com a massa, a cerveja conseguiu destacar ainda mais o prato, esta foi uma das melhores harmonizações da noite.

O terceiro prato foi a Gelatina de Frango e Spätzle de castanha de caju ao molho estragão, a cerveja foi a recém lançada Weiss, que pude degustar aqui. O prato apresentava pouco tempero e quando se degustava a cerveja apenas com o Spätzle tínhamos um final muito bom, remetendo a notas de trigo, massa, pão e leve residual adocicado, uma delicia.
Junto ao frango era bem interessante pois a cerveja literalmente explodia com sua alta carbonatação, parecendo que seu sabor ia sobressair sobre o do frango, mero engano, pois ao final o prato demonstrava suas características também e depois disto o paladar ficava limpo, esperando outra “garfada”, muito boa também esta harmonização.
Interessante que a Beer Sommelier Kathia Zanatta, que estava em nossa mesa é a “mãe” desta cerveja, foi ela quem elaborou a receita da Baden Baden Weiss, fiquei lisonjeado com a notícia e de poder felicitar pessoalmente o bom trabalho realizado.
A Baden Weiss só chegou a tempo para o evento, pois o Luciano, que é Gerente de Canais Especiais do Grupo Schincariol, para a região Sul e reside no RS trouxe no avião as 120 garrafas necessárias para o evento, detalhe foi a negociação que teve que ser feita para aceitarem tal carga e o valor a ser pago de excesso de peso, mas valeu a pena.

Veio em seguida a Carne Bovina recheada com champignon ao molho de tomilho com batata croquete junto da Baden Baden Bock. A carne tinha notas levemente tostadas que casou perfeitamente com a torrefação da cerveja e a gordura da carne, apesar de ser quebrada pelo álcool, ainda se aliava ao leve dulçor residual da cerveja e deixava uma sintonia deliciosa. A batata croquete junto da Bock criavam um terceiro sabor, pois não sabia aonde começava um e terminava outro, também uma combinação perfeita. Para mim esta foi a melhor harmonização da noite, valendo um repeteco.


E por ultimo para fechar com chave de ouro recebemos um Doce de maça com cassis, chocolate e cereja junto da Baden Baden Tripel, que já pude degustar aqui, a sobremesa por ser doce, só poderia casar muito bem com a cerveja, que apresenta também boas notas doces, quentes e maltadas, e claro alto teor alcoólico.
Foi também uma boa harmonização com um acrescentado ao outro, apesar de ser uma harmonização por semelhança a sobremesa oferecia ainda mais “sabores” a cerveja que por ser levemente licorosa cobria como uma “calda” o prato, além claro, de trazer calor a harmonização devido seu alto teor alcoólico, muito boa harmonização.

Isso demonstra que a cerveja, cada vez mais, solidifica seu caminho de chegar a mais pessoas, educando a grande maioria do público que cerveja não é quantidade e sim qualidade, um evento digno e com diversos elogios a serem feitos a Kathia, ao Luciano e a toda equipe do Restaurante Figueira que trabalhou perfeitamente em sintonia com a idéia do evento, em breve mais detalhes sobre este novo “point’ cervejeiro do Brasil.

3 comentários:

Jean disse...

Prezado Feijão,

Que dureza, hein? Deve ter sido um evento "ruim", não é mesmo?

Um abraço,

Jean Claudi.

Paulo Feijão disse...

Olá Jean,

Pois é meu caro, um evento que agregou bastante conhecimento a todos presentes, além claro da boa comida e boas cervejas, perfeito. Vamos ver de agitar mais este tipo de evento na região.

Abraços e obrigado pela visita.

Lapolli em Fotos disse...

Vale salientar que o serviço estava impecável. Sou cliente do Figueira já há algum tempo e posso dizer que o proprietário Caio é um grande incentivador da cultura cervejeira.

Pode-se apreciar inúmeros rótulos diferentes a um preço muito justo. Não deixem de visitar o Figueira quando estiverem em Blumenau.