quinta-feira, 18 de setembro de 2008

De Koninck


A Cervejaria De Koninck tem uma “íntima” ligação com a Antuérpia, poucas empresas têm este tipo de ligação com a cidade ou uma tradição tão rica como a De Koninck. Antuérpia é a cidade belga onde fica localizada a cervejaria. A história começou em 1827 quando Joseph Henricus De Koninck comprou uma casa comercial na divisa entre Antuérpia e Berchem, e nesta divisa havia um “marco”, era uma pedra que tinha esculpida a imagem de uma mão.

Joseph Henricus De Koninck morreu muito jovem, e sua viúva, Elisabeth casou novamente em 1833. O seu segundo marido Johannes Vervliet, foi quem decidiu converter o antigo negócio em cervejaria e colocou o nome de Cervejaria “De Hand” ou Cervejaria “Da mão”, devido à escultura da fronteira. A mão tem sido desde então imortalizada na cervejaria, e hoje faz parte do logotipo.
Em 1845 Carolus De Koninck, o filho mais velho do primeiro casamento de Elisabeth, tomou conta do negócio. Por volta de 1900 havia cerca de 25 fabricantes de cerveja na Antuérpia. No entanto, a popularidade da então recente Lager e seu estilo mais famoso o Pilsen chegaram abalando a hegemonia das Ale’s, além de guerras mundiais, fatores devastadores para a indústria cervejeira.
Em 1912 a "Cervejaria De Hand" foi renomeada para 'Cervejaria Charles De Koninck " dirigida por Florent Van Bauwel. Ele reabriu a cervejaria com a ajuda de José Van den Bogaert que veio de uma conhecida família cervejeira e como era um estudante na faculdade de agricultura e do curso de mestre cervejeiro em Leuven, tinha todo o conhecimento técnico necessário para a nova cervejaria.
Em 1949 Modeste Van den Bogaert, o filho de José , entrou na cervejaria e a conduziu por mais 50 anos. Hoje a Cervejaria De Koninck Modeste's é gerido pelos dois filhos de Modeste, Bernard e Dominique Van den Bogaert, como diretor técnico e comercial respectivamente. Hoje temos esta secular cerveja belga disponível no mercado, pude degustar três exemplares, abaixo impressões


Cerveja: De Koninck
Apresentação: Long Neck 330ml.
Tipo: Belgian Pale Ale
Álcool: 5%
Cor: Cobre, leve turbidez, brilhante.
Espuma: Boa formação e média duração.
Aroma: Malte, ácido, leve cítrico derivado do lúpulo.
Paladar: Bom corpo, bem carbonatada, malte residual, lúpulo floral, amargor agradável, sutil doçura e sensação residual adstringente, seca.
Comentário: Cerveja interessante, percebe-se bastante “dureza” nela, provavelmente a água utilizada para fabricação contém bastante minerais.

Cerveja: De Koninck - Winter
Apresentação: Long Neck 330ml.
Tipo: Belgian Dark Ale
Álcool: 6,5%
Cor: Escura, tons vermelhos, turva, brilhante.
Espuma: Boa formação e média duração.
Aroma: Malte, frutado (maça verde), leve lúpulo, notas torrefação.
Paladar: Bom corpo, notas torrefação, notas doces, malte, caramelo e sensação residual lembrando chocolate.
Comentário: Veio com bastante sedimentos que aparentemente não influenciaram no paladar, ela possui bom drinkability e os sabores presentes nela são mais doces que o aroma sugerido.


Cerveja: De Koninck
Apresentação: Long Neck 330ml.
Tipo: Tripel
Álcool: 8%
Cor: Cobre, tons alaranjados, leve turbidez, brilhante.
Espuma: Boa formação e duradoura.
Aroma: Malte, notas frutadas, pitadas de cravo e tons ligeiros de caramelo.
Paladar: Bom corpo, notas doces, leve acidez, baixo a médio amargor, picante, sensação residual quente com leve adstringência.
Comentário: Esta Tripel se comportou diferente de outras opções disponíveis, pois é menos esterificada, menos “condimentada”, entretanto bem interessante, deixando a evidências de que a De Koninck faz cervejas diferenciadas, talvez por isso ainda não caiu no gosto de todos por aqui, porém é bom atentar para que não pegue uma cerveja azeda devido a seu vencimento ou condição de armazenagem e achar que é uma característica, infelizmente já peguei exemplares fora dos padrões.

Mais informações:
Uniland
De Koninck

3 comentários:

VdeAlmeida disse...

Amigo Feijão

Tem boas cervejas, a De Konnink. Costumo beber em garrafas de 75 cl - sempre acompanhado, claro - que são as únicas vendidas por cá, nunca percebi por quê
Abraço

Jean disse...

Parabéns pela postagem, Feijão.

Um abraço,

Jean Claudi.

Paulo Feijão disse...

Almeida,

É uma satisfação vê-lo por aqui novamente, realmente as cervejas da De Koninck são boas, por aqui temos a opção das garrafas de 750ml. serão minhas proximas aquisições, obrigado por frequentar este pequeno "informativo" cervejeiro.

Jean,

Obrigado pela visita, o intuito é este, cada vez levar mais informações as pessoas.

Abraços
Abraços