terça-feira, 17 de julho de 2007

Stella Argentina x Stella Brasileira

Em mais uma das cervejas Argentinas que estou desbravando, desta vez produzida em maior escala, a Stella Artois, produzida na fábrica da Quilmes. Para isso fiz questão de comparar com a Stella produzida aqui no Brasil, ambas produzidas pela Inbev.


Cerveja: Stella Artois ( Produzida no Brasil )
Apresentação: Long Neck 275 ml.
Tipo Pilsen
Alcool: 5,2%
Espuma: Média formação, média duração.
Cor: Dourado brilhante.
Aroma: Bem leve, pouco de lúpulo, e poucas notas de malte.
Paladar: Ligeira, pouco amargor ( mais que as tradicionais ), baixo corpo.



Cerveja: Stella Artois ( Produzida na Argentina )
Apresentação: Long Neck 330 ml.
Tipo Pilsen
Alcool: 5,2%
Espuma: Média formação, boa duração.
Cor: Dourado brilhante.
Aroma: Notas lupuladas intensas, malte, pão.
Paladar: Médio corpo, bom amargor e notas maltadas.



Comentário: Se o futebol argentino não anda representando bem contra o Brasil, algumas cervejas argentinas estão muito bem cotadas, como já comentei a Argentina está com uma forte cultura cervejeira, apesar de ter o mercado dominado pelas macro cervejarias, mas enfim, a Stella produzida por lá, mantém muito as caracaterísticas orginais belgas, muito mais do que a produzida por aqui, um detalhe que na versão argentina não temos o antioxidante 516, utilizado na brasileira, e além do mais o amargor mais pronunciado, a presença de malte no aroma e no paladar, além garrafa adaptada a 330ml, deixa a hermana com vantagem, só faltou uma belga mesmo para tirar a prova.

6 comentários:

vff disse...

Feijão, ao ler esse seu tópico lembrei-me, de alguns amigos argentinos, que consideram a Stella melhor que a Heineken. Segundo eles a Heineken argentina ficou mais suave. Como curiosidade, la a Stella tambem é vendida em garrafas 960 ml.

Feijão disse...

Olha só que fato interessante, a heineeken argentina ser inferior a Stella, fato que em minha opinião não acontece aqui no Brasil.
É verdade, lá são produzidas também em garrafas de 960ml, aliás é quase que um padrão este tipo de embalagem por lá.

rossi disse...

Amigo feijão, primeiramente queria te saudar pelo blog, e te dar os parabens pela essa iniciativa.
sou um degustador, ainda novato, em relação a cerveja "de boa cerveja" é claro.
E para falar em boa cerveja, como moro proximo da fronteira com a argentina, sempre quando vou procuro comprar umas cervejas. Em relação ao comentario de você sobre a STELLA, achei ela muito boa, ja tomei a heineken de garafa que é muito boa também, e talves melhor.
Com relação aos tamanhos garrafas de 960 ml, sim é mesmo padrão, brahma, quilmes e stella e budweiser, se encontram com muita facilidade nesta medida, e o preço nem se fala.

geoffrey disse...

sou belga e nao da pra coparar a stella na belgica com o daqui no brasil, nem tem sabor egual, quando quer tomar stella vai la na belgica pra saber que e melhor, e o chopp da 100 vezes melhor, nao fala da heiniken, pra belga isso nao e cerveja

Anônimo disse...

Realmente, esta cerveja é muito boa, adoro cervejas de sabor bem acentuado, e nao estas brasileiras com gosto de "agua". Moro na divisa com a Argentina e tive o prazer de conhecer novas cervejas. E a Stella foi a melhor que provei ate agora. Outra que tambem gostei foi a Palermo. A famosa Quilmes me decepcinou, muito fraca seu sabor. E a Budwiser razoável. E realmente a Heineken argentina mais fraca que a produzida no Brasil. Falta provar ainda a Isenberck e algumas variações das marcas ja citadas, como a bock delas. Feijão, qual sua opiniao sobre cerveja bock? Como moro no sul, no inverno acho uma boa pedida uma cerveja de sabor mais forte, mas atualmente esta dificil de encontra-las nos mercados, pelo geito nao agradou ao paladar "suave" do brasileiro. E aproveitando, qual a melhor produzida no Brasil em sua opiniao? E quanto as cervejas uruguaias, a que achei melhor foi a Patricia, ja a famosa Nortenha, me da uma azia.

Anônimo disse...

Caras! Ontem tomei a Stella de 975ml importada da Argentina, e está uma porcaria, aguada e com gosto de conservante, joguei metade fora. A daqui é muito superior, inclusive a Stella long neck é a minha preferida das produzidas em larga escala no Brasil.