segunda-feira, 23 de julho de 2007

Pequenos Artesãos.

Na busca constante por novos aromas, novos sabores, novas experiências, a cerveja nos proporciona além de um aprendizado muito interessante sobre a história da humanidade, trás junto novas amizades, com ilustres amigos que também almejam muito por uma cultura cervejeira forte e conscistente no Brasil, com isso suas contribuições são inúmeras, e podemos provar algumas delas.
A Botto Bier, como já disse em alguns posts atrás, vem de uma paixão do ilustre Leonardo Botto, que na sua incansável busca pelo aprendizado, vem "criando" belas cervejas, desta vez pude degustar sua defumada, a Feiticeira III.
A LandBrauer aqui de Blumenau, nasceu da paixão do nobre Fabio que em breve estará a frente de novos projetos aqui na cidade, no passado ele ajudou a engarrafar as produções feitas pelo seu avó, logo o amor pelo nobre líquido brotou, em uma viagem a Alemanha, trouxe fermento e começou a fazer em casa, e de lá para cá nunca mais parou, ele ainda produz um equipamento, com uma panela de brassagem de 60 litros, e com outra panela para filtrar o bagaço. Logo uma entrevista com ele.
A Cidade Imperial produzida pela Imperial Beer, Cervejaria de Petrópolis que pertence à "monarquia brasilieira", ou seja, o dono é o Francisco Orleans e Bragança, descendente direto de D.Pedro, ele é bisneto da Princesa Isabel. O principal mestre-cervejeiro da Imperial ( são 2, sendo que o 2º é "importado" da Alemanha ) é o mestre Farinha que foi por mais de 40 anos mestre-cervejeiro da Antarctica, responsável pela Bohemia, etc.




Cerveja: Botto Bier
Tipo: Smoked Amber Larger
Apresentação: Garrafa 500 ml.
Alcool: 6,7%
Cor: Avermelhada, opaca.
Espuma: Boa formação, e duradoura.
Aroma: Lúpulo, defumado.
Paladar: Ótimo corpo, malte, notas defumadas, lúpulo ao final.

Comentário: elaborada em 16/01/2007 e engarrafada em 04/03/2007 com adição de primming para 2º fermentação na garrafa. Foi campeã do 1º Concurso Nacional de Cerveja Artesanal, categoria estilo livre, realizado pela ACERVA Carioca, precisa falar mais alguma coisa?




Cerveja: LandBrauer
Tipo: Helles Larger
Apresentação: Garrafa 500 ml.
Alcool: Entre 4,5% a 5%
Cor: Dourada pálida.
Espuma: Boa formação, na oportunidade tomei on tap, ela estava muito cremosa, formando a "rede" no copo, na garrafa diminuiu um pouco a duração, mas ficava um pouco no copo.
Aroma: Leve frutado, malte, e ao fundo notas lúpuladas.

Paladar: Encorpada, leve lúpulo, ela sofre uma pequena oxidação para lhe conferir uma característica levemente oxidada, que não a deixa ruim, afinal para quem não sabe a Pilsen Urquell passa por este processo.



Cerveja: Cidade Imperial
Tipo: Pilsen
Apresentação: Long Neck 355 ml.
Alcool: 4,5%
Cor: Dourado pálido, com leve sedimentação.
Espuma: Média formação, e duradoura.
Aroma: Malte e notas florais de lúpulo.
Paladar: Bom corpo, malte, notas lúpuladas, bom equilibrio de malte e amargor.
Comentário: Uma Pilsen digna da realeza, não é "abrasileirada" tem sua característica presente, vale a pena conseguir, e detalhe é a "gravata" do pescoço da Long Neck, que achei muito original



2 comentários:

Rodrigo disse...

A própria Heineken tb tem essa característica oxidada, né ? Fiquei curioso com a cerveja do príncipe regente depois que vc descreveu... abraço !

feijão disse...

Ol� Rodrigo

Vou verificar sobre a Heineken, n�o sei lhe dizer se a f�rmula original tem essa caracter�stica oxidada, pelo que sei o paladar diferenciado da Heineken vem da cepa de levedura utilizada, e claro dos l�pulos, sei que muitas das Pilsens originais da Rep�blica Tcheca tem esta detalhe da oxida�o.

Outro detalhe � que no http://www.cervejasnet.com.br, tem a Cidade Imperial a venda, outra boa not�cia � que a OnTrade Importadora, ir� distribuir em SP a Cidade Imperial, ficando mais f�cil o acesso.